Adolescentes se lançam candidatos a governador nos EUA

Mesmo sem poder votar candidatos juniores se lançam no Kansas

31/10/2017

| Atualizado em

01/11/2017
Adolescentes se lançam candidatos a governador nos EUA

Tyler Ruzich com 17 anos discursa para alunos de escola em Lawrence - CHRISTOPHER SMITH / AFP

TOPEKA, EUA (AFP)- Com paletó azul marinho e mãos que gesticulam durante os seus discursos, ele já tem certo ar de político. Com apenas 17 anos, o jovem Tyler Ruzich é candidato a governador do estado americano do Kansas, na região central dos EUA — mas se a eleição fosse hoje, ele nem poderia votar em si mesmo. Tyler é um dos cinco adolescentes disputando a concorrida eleição para governador do Kansas, que tem regras mais flexíveis sobre quem pode se candidatar ao principal cargo público do estado.

Tyler lançou sua campanha discursando recentemente a uma multidão de estudantes em um colégio de ensino médio na cidade de Lawrence.

— É bastante claro que nossos políticos nos negligenciaram — disse. Ao lado dele, estavam três outros candidatos a governador.

Neste centro geográfico dos Estados Unidos continentais, os adolescentes que disputam o Gabinete do governador estão injetando ambição juvenil no ciclo eleitoral de 2018. Encorajado pela era Trump, onde tudo parece possível na política americana, estão desafiando o status quo em um estado profundamente republicano.

— Vejo isso como uma oportunidade realmente importante para envolver as pessoas mais jovens — disse Ruzich, um republicano, à AFP.

Os candidatos adolescentes estão aproveitando o fato de que o Kansas não tem restrições de idade sobre quem pode concorrer a um governador. O único outro estado com tais leis eleitorais permissivas, Vermont, no nordeste, pouco povoado, tem um candidato a governador de 13 anos.

Jack Bergeson, de 16 anos, foi o primeiro adolescente do Kansas em apresentar os papéis eleitorais em 2016. A novidade o desembarcou em um programa nacional de entrevistas noturnas e chamou a atenção dos meios de comunicação. Neste verão, Tyler e Ethan Randleas, de 17 anos, juntaram-se à corrida; Dominic Scavuzzo anunciou sua candidatura no outono. E, na semana passada, Joseph Tutera Jr., de 16 anos, tornou-se o último adolescente a buscar o cargo.

— É uma coisa boa. As pessoas estão mostrando que a geração mais nova está aqui para causar um impacto — disse Jack à AFP.

Os jovens esperam aproveitar o fervor antissistema que atravessa a política americana e vem deixando o Partido Republicano aflito.